Portal Oficial do Governo da República de Angola
Governo

Chefe de Estado encoraja russos investir em outros sectores

O Presidente da República, João Lourenço, manifestou nesta segunda-feira 5, em Luanda, o interesse de ver a Rússia a participar em outros sectores da economia angolana.

O Presidente da República, João Lourenço, manifestou nesta segunda-feira 5, em Luanda, o interesse de ver a Rússia a participar em outros sectores da economia angolana que não apenas preferencialmente na exploração diamantífera, onde tem a Alrosa como um investidor de referência.

A abertura foi transmitida segunda-feira 5, ao ministro dos Negócios Estrangeiros, Serguey Lavrov, durante uma audiência no Palácio Presidencial da Cidade Alta.

Um comunicado da Casa Civil do Presidente da República distribuído no final do encontro indica que a delegação russa reagiu positivamente e propôs, já na expectativa de uma eventual cooperação futura, que Angola adira ao Fundo dos Países Produtores de Gás.

Com Serguey Lavrov, o Presidente da República abordou, igualmente, um pacote de acordos em fase de discussão pelas duas partes, com realce para o documento que vai validar as equivalências dos diplomas académicos.

Os acordos devem ser concluídos e assinados por altura da visita que o Presidente João Lourenço pensa efectuar à Federação Russa ainda no decurso do presente ano.

Ainda na segunda-feira, durante as conversações com o seu homólogo, Manuel Augusto, Serguey Lavrov propôs o alargamento das relações económicas e elevação da cooperação em outras áreas.

Lavrov anunciou, para este ano, em Moscovo, a realização da quinta sessão da comissão intergovernamental para cooperação económica, técnica, científica e comercial que vai fazer o balanço do intercâmbio e perspectivar outras acções e domínios para o alargamento das relações bilaterais.

Serguey Lavrov disse que Angola e a Rússia têm “boa cooperação no domínio técnico militar e de formação de quadros.

Para Setembro está prevista uma sessão do comité de cooperação técnico militar.

Na área da formação de quadros, mais de mil e cem angolanos estão a estudar na Rússia e, todos os anos, a Rússia oferece cerca de 130 bolsas de estudos para Angola.

Jornal de Angola