Portal Oficial do Governo da República de Angola
soc

França reforça cooperação com Angola na formação profissional

O Governo francês vai reforçar a cooperação no domínio da formação profissional e académica com Angola, sobretudo, nas áreas agro-alimentar e industrial, com vista a contribuir no desenvolvimento económico do país.


A informação foi prestada quarta-feira, 12, em Malanje, pelo embaixador da França em Angola, Sylvian Itté, no fim de uma jornada de trabalho de algumas horas a Malanje, que visou constatar o funcionamento dos empreendimentos de ensino financiados pelo Governo francês.



De acordo com o diplomata, o Instituto Médio Agrário de Malanje (IMAM) será alvo de uma cooperação mais ampla, através de protocolos a serem assinados, provavelmente, em Maio, entre os ministérios da Agricultura de Angola, França e a Agência Francesa de Desenvolvimento.



Referiu que está a ser estudada, entre a Agência Francesa de Desenvolvimento e os ministérios da Agricultura e da Educação de ambos países, políticas que visam dinamizar a formação de técnicos médios e superiores, a partir de Malanje.



“O objectivo é oferecer uma formação de qualidade, através de um plano de formação pedagógica para professores e atribuição de bolsas de estudo para França aos melhores alunos, além de promover parcerias entre os liceus franceses e angolanos”, frisou.



Afirmou que Malanje é uma das regiões de Angola que beneficia da cooperação entre os dois países, sobretudo nos domínios da formação académica, profissional, agricultura e ensino superior.



A deslocação do embaixador Sylvian Itté a Malanje enquadra-se na preparação da visita do Presidente de França, Emanuel Macron, a Angola, prevista para Maio deste ano, cuja agenda reserva a inauguração do Instituto Superior de Tecnologia Agro-alimentar de Malanje (ISTAM), com obras financiadas pelo governo francês.



A além do ISTAM, Sylvian Itté visitou igualmente as instalações e o campo de produção do Instituto Médio Agrário de Malanje, que vai beneficiar de uma cooperação no domínio académico com o seu país e a escola Eiffel, instituição do ensino médio também financiada pela França.



Angop