Portal Oficial do Governo da República de Angola
Governo

Acreditados oito novos embaixadores

O Presidente da República, João Lourenço, acreditou esta quarta-feira, 17, em Luanda, oito novos embaixadores.


Na cerimónia, que decorreu no Palácio Presidencial, foram acreditados quatro embaixadores residentes e igual número de não residentes.



Na condição de residentes, o Chefe de Estado angolano acreditou os embaixadores da China (Gong Tao), Mauritânia (Mohamed Mekhalle), República da Guiné (Edouard Thea) e da Venezuela (Marion Labrador).



No quadro dos não residentes formalizaram a sua actuação junto do Estado angolano os embaixadores de Omã (Mubarak Al-Zakwani), da Áustria (Johann Brieger), do Burkina Faso (Oumarou Maiga) e Chile (Francisco Hurtado).     



Em declarações à imprensa, o novo embaixador da Venezuela em Angola, Marion Labrador, disse que os dois países têm uma parceria natural e sublinhou o facto de ambos integrarem a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP).



À semelhança do que Angola já fez, disse o diplomata, a Venezuela está a preparar-se para comercializar diamantes por via do processo Kimberley.



Trata-se de um processo estabelecido em 2003 para impedir que os "diamantes de conflito" entrem no mercado tradicional de diamantes brutos.



“Estamos a trabalhar para a troca de experiências, formação de quadros e cooperação técnica”, frisou.



Sobre a situação no seu país, que enfrenta uma crise política e social, o diplomata assegurou que está a ser ultrapassada e que o governo do presidente Nicolas Maduro trabalha para superar os desafios económicos e sociais.



Disse que por via do diálogo, a Venezuela procura soluções para a crise que enfrenta.



A Venezuela tem a maior reserva de petróleo do mundo, estimada em 297,7 mil milhões de barris.



A par do embaixador da Venezuela, também prestou declarações à imprensa o representante do governo chinês em Angola, o embaixador Gong Tao.



Diplomata há 24 anos, Gong Tao considerou Angola um parceiro estratégico com o qual a China tem tido resultados positivos.



Gong Tao disse que o seu país acompanha com interesse o desempenho do Executivo angolano liderado pelo Presidente João Lourenço, tendo destacado a criação de um melhor ambiente de negócios e as iniciativas para atrair mais investimentos para o país.



Angop