Portal Oficial do Governo da República de Angola
Ambiente

Angola eleita membro efectivo do Conselho do GEF

Angola foi eleita esta terça-feira 26, em Nang, Vietnam, como membro efectivo do Conselho do Fundo de Global do Ambiente (GEF) e ponto focal dos países que compõem a SADC.
A República de Angola foi eleita esta terça-feira 26, na cidade de Nang, Vietnam, como membro efectivo do Conselho do Fundo de Global do Ambiente (GEF) e ponto focal dos países que compõem a SADC.

A eleição de Angola decorreu durante a reunião do Conselho do GEF (encontro realizado no quadro da 6ª Assembleia do GEF), um evento em que Angola é representada por uma delegação chefiada pela ministra do Ambiente, Paula Francisco.

“Em nome do secretariado do Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF), tenho o prazer de recebê-lo como membro do Conselho do GEF para o distrito constituinte de Angola, Botswana, Lesoto, Malawi, Moçambique, África do Sul, Suazilândia e Zimbábue”, felicitou William Ehlers, secretária do Conselho.

De acordo com as regras e procedimentos do Conselho do GEF, a República de Angola substitui o Botswana.

Por um período de rotatividade de dois anos, Angola passa assim a ser o ponto focal junto do Conselho do GEF, dos países africanos da SADC, acima descritos.

Na reunião do referido Conselho, a ministra do Ambiente, Paula Francisco, reportou em nome do grupo dos países acima mencionados, que Angola e Swazilândia são os países, a nível da região, que menos apoio recebem para implementar projectos de impacto e para a sociedade civil de forma especializada.

Os membros do Conselho tomaram boa nota e já remeterem a referida preocupação na sua lista de prioridades.

No segmento das várias reuniões, a ministra do Ambiente, participou nas reuniões com a organização da iniciativa de protecção do elefante, tendo-se abordado a pertinência de se financiar os planos de acção nacional de combate à caça furtiva.

Entre outras questões levou-se a debate a situação sobre sustentabilidade no diz respeito aos plásticos e que trabalhos podem ser feitos, em parceria com a sociedade civil, na senda da implementação de programas de impacto para a vida das comunidades locais.

O Conselho é seguido pela 6ª Assembleia do GEF (27 a 28 de Junho), que se reúne a cada quatro anos, e acolhe mais de 1.200 participantes, incluindo chefes de Estado, ministros, ambientalistas, ONGs e líderes empresariais.