Portal Oficial do Governo da República de Angola
Política

Angola condena violência contra palestinianos

O Governo de Angola condenou com veemência nesta terça-feira 15, a violência das forças israelitas contra a população palestiniana e apelou às partes a retoma das negociações.

O Governo angolano condena veementemente a violência exercida pelas forças israelitas que causou dezenas de mortes entre a população palestiniana e apela às partes envolvidas a fazerem prova de contenção e a retomarem as negociações.

Num comunicado do Ministério das Relações Exteriores veiculado nesta terça-feira 15, a imprensa, o Governo angolano refere que tem acompanhado, com muita preocupação, os últimos desenvolvimentos da situação no território da Palestina, caracterizada por uma espiral de violência, que põe em perigo os esforços da comunidade internacional para um processo negocial, baseado nas resoluções das Nações Unidas, que estabelecem a existência de dois Estados, como única solução justa e duradoura.

Mais de 40 palestinianos morreram e cerca de mil ficaram feridos na segunda-feira 14, nos protestos na fronteira da Faixa de Gaza contra a transferência da embaixada dos EUA de Telavive para Jerusalém.

Com estas vítimas, chega a 105 o número de palestinianos mortos desde 30 de Março, quando começou a “Marcha do Retorno”, um movimento de protesto dos moradores de Gaza, que se reúnem junto à fronteira israelita para reivindicar o direito dos palestinianos a voltarem para as terras, das quais foram expulsos, ou fugiram quando Israel foi criada em 1948.

Jornal de Angola