Portal Oficial do Governo da República de Angola
soc

Indústria aposta no mobiliário de produção nacional

O Ministério da Indústria vai trabalhar com os industriais para tornar realidade o apetrechamento das escolas nacionais e hospitais com mobiliário exclusivamente produzido no país, cuja qualidade e durabilidade são elevadas.

A garantia foi dada terça-feira 30, em Luanda, pela Titular do sector, Bernarda Martins, num encontro com o governador de Luanda, Adriano Mendes de Carvalho e os industriais nacionais, para avaliar a capacidade dos produtores nacionais de mobiliário escolar e hospitalar, para o apetrechamento das instituições sob tutela do GPL.

“Neste momento as equipas técnicas estão a trabalhar com as direcções provinciais de educação e saúde, para identificação das necessidades e depois a contabilização das necessidades”, referiu a governante, acrescentado que o esforço vai centrar-se na obtenção de divisas para permitir aos industrias a aquisição de matérias-primas.

Por sua vez, o governador provincial, Adriano Mendes de Carvalho, informou que, nesta primeira fase, Luanda necessita de 63 mil e 500 carteiras, para dar resposta às necessidades do sector da educação neste ano lectivo, que arranca a 01 Fevereiro em todo o país.

“Podemos evitar as importações e aumentar os empregos para nacionais. Está é uma das formas de repor muitas empresas paradas a funcionar”, disse, referindo ser importante que estas empresas apresentem o melhor preço, através da realização de concurso público.

O empresário Felisberto Capamba, director da empresa de produção de mobiliário escolar, Habitek , referiu que a sua empresa está no mercado há mais de quinze anos e tem uma capacidade de produção diária de 350 unidades.

Por sua vez, Gonçalves Cassoma, administrador da empresa SAFRI, com sede na província do Bié, referiu, na ocasião, que até 2015 a unidade forneceu 60 mil carteiras em várias províncias do país.