Portal Oficial do Governo da República de Angola
Governo

Cabo de fibra óptica Angola-Brasil começa funcionar em 2018

O cabo submarino de fibra óptica que vai ligar Luanda (Angola)/Estado de Ceará (Brasil), entra em funcionamento em Julho de 2018.

O cabo submarino de fibra óptica denominado "South Atlantic Cable System (SACS)", que vai ligar Luanda (Angola)/Estado de Ceará (Brasil), visando a melhoria e redução de custos no acesso aos serviços das telecomunicações no país, entra em funcionamento em Julho de 2018.

A concretização deste projecto de iniciativa do Ministério das Telecomunicações e Tecnologias de Informação, em parceria com a multinacional angolana, Angola Cables, vai transformar Angola no primeiro país do mundo a ligar a África e América do Sul por via do Oceano Atlântico, numa extensão de seis mil e 200 quilómetros.

Além de unir os dois continentes, via marítima, o SACS tornará igualmente Angola no epicentro das telecomunicações a nível do continente africano, garantindo uma rota de tráfego África/Estados Unidos de América/Europa, através do cabo de fibra óptica West Africa Cable System (WACS), que liga 11 países do continente africano e três da Europa, segundo o gestor do projecto SACS, Clementino Fernando.

O gestor que falava à imprensa durante o acto de lançamento oficial do SACS, que aconteceu nesta quarta-feira, 9, na localidade de Sangano, município de Quissama, em Luanda, referiu que este sistema terá uma latência (tempo de reacção) de cerca de 60 mil segundos, permitindo maior velocidade das comunicações no país e mundo.

Garantiu que todo equipamento (cabos e navios) já está disponível no Japão, por ser o país fabricante e detentor da empresa que está a executar a obra, permitindo com que até Fevereiro de 2018 se conclua a instalação do cabo.

"A finalização da instalação do SACS está prevista para o primeiro trimestre de 2018 e em Julho do mesmo ano a empresa japonesa vai passar a infra-estrutura concluída à gestora do projecto, Angola Cables", afirmou.

Angop